Parque Turístico
TRINACIONAL
Parques urbanos, muito mais do que o 'pulmão' das cidades

Os parques urbanos são hoje uma tendência em cidades que se propõem oferecer maior qualidade de vida para seus habitantes e visitantes. Cumprem  um papel fundamental em cidades: ser um lugar para espairecer, para a recreação e para o uso comunitário.

Uma área verde, pública, localizada no interior de centros urbanos, cujas principais funções são ecológicas, estéticas e sociais. Ecológicas, pois a cobertura vegetal harmoniza a temperatura local, serve de abrigo para a fauna da cidade como pássaros, pequenos répteis e mamíferos, além da preservação de espécies nativas. Estético, pois ameniza a dureza da arquitetura urbana.  Já a função social é a de democratização dos espaços públicos destinados ao lazer, à recreação, à educação ambiental e à cultura. 

Além de oferecer também serviços como museus, casas de espetáculo e centros culturais e educativos, lanchonetes e restaurantes, incluindo áreas para a prática de atividades esportivas, como quadras, campos, pistas de caminhada, ciclovias etc.

O PARQUE COMO CENTRO DA VIDA URBANA

As áreas verdes no seio das metrópoles também são um importante elemento de coesão social. Os parques urbanos são uma das opções mais sustentáveis para combater a ilha de calor e a poluição: as árvores e a vegetação, além de produzirem oxigênio, ajudam a regular a temperatura e a umidade. 

Como benefícios agregados, reduzem a radiação ultravioleta, o ruído do tráfego rodoviário e da maquinaria, sendo um verdadeiro oásis para espécies tanto vegetais quanto animais. Mas também para os cidadãos: são o lugar perfeito para relaxar, praticar esporte, frequentemente recebem eventos culturais ou lúdicos e, em muitos casos, albergam edifícios e instalações de grande valor histórico e cultural.

O desenho do Parque Turístico Trinacional dá novas soluções na criação de áreas verdes nas grandes urbes, conquistando as bases dos parques históricos e incorpora elementos inovadores e surpreendentes. Jardins verticais, esculturas gigantescas e sustentáveis, enormes áreas arborizadas em zonas de escritório…

Tudo isso em busca de um ar mais limpo e para oferecer ao cidadão um lugar verde onde conseguir bem-estar físico e também psicológico. Porque os parques urbanos são, devido à sua configuração e espírito, muito mais do que o pulmão das grandes metrópoles.

Quando implementado seus 678 hectares totais de terreno nos três países permitirão que os cidadãos fronteiriços .Uma importante vida cultural também terá, cuja localização privilegiada com fácil acesso a todos, fará com que seja um dos centros da vida trinacional.

O Parque Turístico Trinacional estará em convênio com o Município de Ciudad Presidente Franco, o Departamento de Alto Paraná e o Governo Federal da República do Paraguai , como demais Municípios e Estados-Partes

CONECTANDO OS

3 MARCOS DE FRONTEIRA

O Projeto Iguassu, ao conectar os 3 Marcos de Fronteira com um sistema teleférico de passageiros e toda infraestrutura, aumentará em muito a visitação ao integrar, definitivamente, o Paraguai ao Circuito Turístico Regional, duplicando o tempo de permanência e o gasto do “ticket” médio dos visitantes. E a comunidade regional fronteiriça será a maior beneficiária. 

TEMPO DE PERMANÊNCIA
AUMENTO DO TICKET MÉDIO
HECTARES TOTAIS
LOREM IPSUM DOLOR

O empreendimento como um todo, irá demonstrar ao mundo que a convivência harmônica e pacífica entre os povos melhorará substantivamente a qualidade de vida de nossa população regional fronteiriça. 

LOREM IPSUM DOLOR

O projeto prevê espaços para grandes manifestações culturais, cinemas, teatros, museus, grandes festivais e feiras internacionais, em um espaço público onde porque uma cidade que é boa para o morador é boa para o visitante.

LOREM IPSUM DOLOR

Um oásis dentro das grandes florestas de arranha-céus existentes na região. Será  um lugar onde as pessoas podem diminuir o ritmo frenético. Um Parque Urbano público no meio de suas cidades, sempre aberto para receber os moradores, visitantes e turistas.